Viajando de Trem para Pequim e passeio por parques lindos! – Viagem para a China #09

429

Resumo em vídeo:

Depois de muito tumulto por Shanghai, chegou o momento de ir para Pequim e continuar nossa aventura na China. Como disse no post anterior, através de muita pesquisa de preços de passagens e meio de ir de Shanghai a Pequim, escolhemos ir de trem e os tickets comprei através do site Ctrip, que é parecido com o nosso Decolar.com. Esse site é muito útil para quem deseja fazer uma viagem para a Asia, pois dá pra comprar: passagens de trem, avião, fazer reserva de hotel e ainda alguns pacotes de passeios pelos pontos turísticos das cidades. Você escolhe, entre 14 idiomas diferentes, aquele que você tem mais domínio (não tem português) e é só pesquisar a vontade. Com o ticket comprado previamente, basta trocar pelo impresso na estação de trem, mostrando a reserva pelo celular mesmo.

Escolhemos o trem e viagem noturna porque o custo benefício era excelente. Mesmo escolhendo trem como meio de transporte, ainda há várias opções, desde os mais rápidos até os mais demorados e com várias paradas, como também o modelo de assento. Nós escolhemos a opção mais barata, que levaria 15 horas para chegar em Pequim, porém viajaríamos durante a noite e pegamos o modelo de cabine hard sleeper, onde fomos numa cabine com 2 triliches e deitados. Pelo site, você não consegue escolher a posição da cama, então aleatoriamente ele escolherá sua cabine e cama. Saiba como ler o ticket de trem:

A cama tem um colchonete fino, mas é bem tranquilo para dormir e o espaço da cama lá de cima é bem reduzido, não dando para ficar sentado. Já vem com travesseiro e uma coberta muito boa! É muito comum, de quem acaba ficando com a cama de baixo, ter que dividir seu espaço com as demais pessoas da cabine, pois há quem acabe sentando na sua cama, principalmente pela manhã. Então, se você tem medo de altura, você não poderá se importar com as companhias e ter que dividir sua cama com outras pessoas.

Um ponto negativo da viagem de trem é em relação ao banheiro. Tem apenas duas cabines de banheiro por vagão, com o vaso sanitário de chão. Sim, aqueles que você fica crocado. E o pior é que não existe distinção entre feminino e masculino. Todos usam a mesma cabine e pense só na higiene do local. Eu segurei e fui no banheiro somente quando chegamos em Pequim. Você vai entender vendo a sequência de fotos abaixo:

Chegando em Pequim, paramos para tomar um cafezão esperto no McDonald’s no estilo chinês. Escolhemos a opção que vinha um sanduíche de frango levemente apimentado e com verduras, uma batata gratinada, café, 2 sachês de leite separados e esse combo custou 27 RMB/combo (R$13,50/combo).

Logo em seguida, fomos em direção ao hostel para deixar as mochilas e não perder tempo para poder conhecer alguns pontos turísticos de Pequim. A escolha do hostel foi perfeita pela localização, pois ficava exatamente do lado de uma estação de metrô. Ficamos no Spring Time Hostel, quarto duplo standard e pagamos 266,10 RMB/dia (R$133,05/dia) e nesse valor já está incluso a taxa de serviço que cobram. O quarto era bem grande, mas achei que poderiam melhorar em relação a limpeza, principalmente do banheiro.

Deixamos as mochilas no hostel e já saímos para conhecer alguns pontos turísticos que ficam ali perto. A ideia era ir em 3 lugares, que segundo alguns blogs que li antes da viagem, diziam que dava tempo: Cidade Proibida, Parque Jingshan e Parque Beihai. Chegando na Cidade Proibida descobrimos que estava fechada por ser segunda-feira, então já fomos direto pro Parque Jingshan que fica na frente. E QUE PARQUE! Pagamos somente 2 RMB/pessoa (R$1,00/pessoa) para entrar. SÓ ISSO! Esse é o tipo de parque que é melhor ver as fotos do que ler, porque é lindo demais.

Nesse parque, vimos em diversos momentos, vários grupos de senhorzinhos(as) fazendo diversas atividades ao ar livre. Um grupo estava fazendo dança com fita de ginástica rítmica, outro jogando cartas, outro grupo jogando badminton, entre diversas outras atividades. Esse parque por si só já transmitia muita paz e calmaria e vendo essas atividades essa sensação só aumentou.

Saindo dali, fomos para o Parque Beihai. Já era 16:00 horas e nessa época, por volta de 17:30 horas já escurece completamente por lá. Nesse parque a entrada era 20,00 RMB/pessoa (R$10,00/pessoa) e a área é muito maior do que o anterior e tem um lago gigantesco. Esse parque também ficamos de queixo caído com as paisagens. Ficamos ali e contemplamos o pôr do sol e mais uma vez, o sentimento de paz se fez presente e pudemos aproveitar ao máximo aquele lugar.

Em uma tarde não é possível conhecer esses 2 parques e a Cidade Proibida. Seria necessário 1 dia todo para conhecer os 3 lugares. Vale muito a pena ir nos 2 parques e aproveitar toda paz e aconchego que eles transmitem.

E assim terminou nosso 1º dia em Pequim. Amanhã teremos mais aventuras! Não perca e inscreva-se no nosso canal do youtube para acompanhar tudo – www.casal.tv

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
Insira seu nome