ViagemVídeos

Alugamos uma Casa em Lima no Peru – Viagem ao Peru #6

O dia começou cedo e antes das 6 horas já estávamos de pé para pegar o táxi e ir ao aeroporto de Cusco. Uma desatenção fez com que perdessemos o café da manhã, um dos grandes motivos por termos optado por aquele hostel. Tentamos falar com o recepcionista, pois faltava menos de meia hora para começar a servir o café, porém ele recusou. Sem opções, acabamos pegando nosso táxi, que custou apenas s./10 e fomos pegar nosso avião para o nosso último destino no Peru: Lima.

Chateados e com fome, chegamos no horário para realizar o checkin (já que o app não disponibilizava) e despachamos nossa mala. Para nossa falta de sorte o avião atrasaria o embarque e teríamos que tomar um grande chá de cadeira (impossível não pensar no café da manhã que perdemos). Enquanto aguardávamos, resolvemos ficar fazendo pesquisa de onde teria lojas para compras, restaurantes com ceviche, além de jogar Pokémon Go.

Uma hora e meia depois de pegar o avião, chegaríamos em Lima e logo em seguida partiríamos para um shopping Outlet que tem logo ao lado e que abriria 10 horas. Tivemos menos de meia hora de espera. O lugar é bonito, cheio de lojas de marca como QuickSilver, Tommy, Nike, Adidas, entre outros. Mas não é muito pro nosso bico, já que não adianta ter promoção de 70% de desconto se o negócio custa 700 reais. Nossos preços são bem abaixo disso, tanto é que eu acabei pegando uma promoção de 3 camisas por s./110, e só.

Saindo dali já pegamos um uber em direção ao apartamento que alugamos através do AirBNB, numa viagem que demorou cerca de 30 minutos. Era um prédio velho, com a estrutura bem antiga, mas que por nossa sorte o elevador funcionava. A anfitriã do apartamento já nos aguardava e logo nos apresentou todos os cômodos e tudo que poderia ser útil para nós. A apresentação do quarto pode ser vista no vídeo. O prédio ficava no bairro Miraflores, região muito frequentada por turistas que vão para Lima.

Pra não perder muito tempo já fomos caminhar pelas ruas mais famosas e se ambientar com a cidade. Sem muita demora já localizamos onde haveria um KFC, lanchonete fast food que adoramos visitar, pois em Curitiba não existe. Lá pedimos um wrap delicioso e bem leve, acompanhado de fritas e refri. O atendimento deles era incrível, como em todo Peru, mas a simpatia e a felicidade no atendimento nos fez esquecer a raiva e a fome que estávamos quando nossos lanches atrasaram.

Depois disso começou uma longa caminhada pela redondeza. Algumas quadras dali havia um monte de galerias de artesanato, onde perdemos nossa tarde vendo tudo o que havia. Respondemos mais de 1324 “Hola!”, 8943 “Buenas tardes” e 884 “Gracías”. Todo atendente que nos via já nos convidava para conhecer a loja, perguntava o que buscávamos e oferecia seus produtos. Não fizemos compras significativas nesse dia.

Com o sol baixando, fomos logo para um shopping que tinha perto do mar, chamado Larcomar. Era um shopping a céu aberto, um lugar fantástico para passear, tomar sorvete e apreciar a vista. Só não tomamos sorvete, mas aproveitamos para passear e curtir a vista, aliás… QUE VISTA! Pudemos acompanhar o pôr do sol e curtir aquele momento que estávamos vivendo.

Sem comprar nada, estávamos voltando para o nosso hostel para encerrar o dia. Mas antes disso teríamos que parar para comer alguma coisa. Mas esse assunto a gente deixa pra amanhã às 21h aqui no blog e no nosso canal do youtube. Se inscreve lá e não perca www.casal.tv

Autor
Criador do Coisa de Casal
Publicitário / Especialista em marketing digital, 30 anos. Workaholic. Santista e viciado em Futebol. Dedica seu tempo de lazer para a Pqna Dai. Programa favorito: cinema, fast-food e dormir, mas só pode fazer o último por falta de dinheiro. Sua principal habilidade foi conseguir enrolar a Pqna Dai quando perguntado sobre casamento. Mas acabou cedendo.
×
Criador do Coisa de Casal
Publicitário / Especialista em marketing digital, 30 anos. Workaholic. Santista e viciado em Futebol. Dedica seu tempo de lazer para a Pqna Dai. Programa favorito: cinema, fast-food e dormir, mas só pode fazer o último por falta de dinheiro. Sua principal habilidade foi conseguir enrolar a Pqna Dai quando perguntado sobre casamento. Mas acabou cedendo.

Comment here