Através de Fotografia Documental, Casal Curitibano mostra cultura alimentar de várias comunidades da África

202
Foto: Leonardo Salomão / Reprodução Projeto Evoé

O Casal Curitibano, Daniella Schuarts e Leonardo Salomão resolveu criar um projeto que envolvesse suas profissões para um bem maior. Ela é nutricionista e ele fotógrafo e juntos criaram o Projeto Evoé, cujo próprio nome tem o significado de uma expressão que transmite conquista e alegria.

Foto: Leonardo Salomão / Reprodução Projeto Evoé
Foto: Leonardo Salomão / Reprodução Projeto Evoé

O projeto fotográfico traz o olhar da alimentação/ nutrição que visa mostrar não apenas o que as pessoas comem, mas todas as etapas até que o alimento chegue até a mesa das pessoas, levando em conta a cultura local. Eles estão passando por diversos lugares da África como Zimbabwe, Zambia, Malawi, Tanzânia e Kenya.

Foto: Leonardo Salomão / Reprodução Projeto Evoé
Foto: Leonardo Salomão / Reprodução Projeto Evoé

É um trabalho muito complexo que exige a proximidade deles em cada comunidade para que tenham a possibilidade de inserção e convivência com a população local, para entender a cultura e costumes de cada um. Só assim, vivendo a fundo a experiência local, é possível transmitirem através da fotografia documental, o real significado da vida dessas pessoas.

Foto: Leonardo Salomão / Reprodução Projeto Evoé
Foto: Leonardo Salomão / Reprodução Projeto Evoé

Há muitos paradigmas em torno da alimentação, onde muitas pessoas vivem fazendo dieta, bem como a questão do desperdício inacabável de alimentos em diversos lugares do mundo, e nesse projeto eles vêem como as pessoas valorizam o alimento que eles têm. Não há desperdício nenhum, e eles aproveitam até os talos.

Foto: Leonardo Salomão / Reprodução Projeto Evoé
Foto: Leonardo Salomão / Reprodução Projeto Evoé

Na Vila Mugurameno, no interior da Zâmbia, eles tem como prato típico, o rato. Isso é algo sociológico e cultural, que veio de um período de seca, onde o rato era um dos poucos “alimentos” que tinham disponível. A partir desse período, se manteve a cultura de geração para geração.

O casal diz que a maior riqueza do projeto é a mudança de consciência e a felicidade que recebem daquelas pessoas. A felicidade para eles é algo que vai curar todo o resto e eles sentem isso em cada sorriso.

Foto: Leonardo Salomão / Reprodução Projeto Evoé
Foto: Leonardo Salomão / Reprodução Projeto Evoé

É possível acompanhar a continuidade do Projeto Evoé, acessando a página deles (acesse clicando aqui), que é atualizada sempre com as fotos, vídeos e documentários que fazem por onde passam.

Um trabalho lindo e admirável!

“Um fotógrafo não faz uma fotografia apenas com sua câmera, mas com os livros que leu, os filmes que assistiu, as viagens que fez, as músicas que ouviu, as pessoas que amou.” _Ansel Adams

| Via: Projeto Evoé |

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
Insira seu nome